Bem Vindo ao Site Oficial do Hospital de Misericórdia de Altinópolis.

Telefone: (16) 3665 7200
Email: contato@hospitalmisericordia.com
R. Cel. Joaquim Alberto, 421
Altinópolis - SP

Dia Nacional do Teste do Pezinho

Publicado em: 06/06/2016 às 7:20 am


No dia 06 de Junho é celebrado o “Dia Nacional do Teste do Pezinho”. Exame feito a partir de sangue coletado do calcanhar do bebê e que permite identificar cerca de 46 doenças, entre elas: o hipotireoidismo congênito, doenças do metabolismo (fenilcetonúria), doenças que afetam o sangue (doença falciforme, traço falciforme). O sangue deve sercoletado entre o 3º e o 7º dias de vida, e a criança não precisa estar de jejum. O teste se tornou obrigatório em todo o país a partir de 1992.

A data de 06 de Junho foi escolhida no objetivo de alertar, concientizar a população para a importância de se realizar esse exame. Com a realização do teste, permite-se fazer o diagnóstico de doenças a tempo de interferir na evolução delas, por meio do tratamento precoce específico e o acompanhamento multidisciplinar, permitindo a diminuição ou a eliminação das sequelas a elas associadas, como também evitando graves distúrbios funcionais, neurológicos e motores, próprios da evolução clínica das doenças.

 

 

DOENÇAS IDENTIFICADAS NO TESTE DO PEZINHO

Hipotireoidismo Congênito

É uma doença caracterizada pela produção baixa ou nula do hormônio da glândula tireoide. Essa glândula fica localizada no pescoço, os hormônios produzidos nas crianças são fundamentais para o crescimento físico e o desenvolvimento do cérebro.

A maioria das crianças que possuem o Hipotireoidismo Congênito, a glãndula é reduzida, pode ser inexistente ou ter se desenvolvido normalmente mas não funciona corretamente.

 

Fenilcetonúria

É uma doença genética, causada pela ausência ou pela diminuição da atividade de uma enzima do fígado, que transforma a fenilalanina (aminoácido presente nas proteínas) em outro aminoácido chamado tirosina.

Quando essa enzima presente no fígado está em falta ou em quantidade insuficiente, a fenilalanina se acumula no organismo causando lesão no cérebro, provocando deficiência de inteligência de gravidade variável. As manifestações clínicas como vômitos, inflamações na pele, odor característico na urina, microcefalia, convulsões, hipertonia muscular, atraso do crescimento, atraso ou regressão do desenvolvimento neuropsicomotor (atraso para sorrir, firma a cabeça, sentar) só começa entre os três e seis meses de vida. Esta deficiência não tem cura.

baby-560890_1920

O que existe é um tratamento com base em uma dieta especial que controla a ingestão de alimentos que contêm fenilalanina, não sendo permitido o consumo de alimentos ricos em proteínas como carne, ovos, leite e derivados, entre outros.

 

Doença e Traço Falciforme

O nosso sangue é formado por milhões de células vermelhas conhecidas como glóbulos vermelhos, possuem essa cor devido ao pigmento denominado hemoglobina, são arredondadas, achatadas e elásticas. A hemoglobina é responsável  por levar o oxigênio dos pulmões para todo o corpo através da conrrente sanguínia, para que todos os órgãos funcionem normalmente. As hemoglobinas são afetadas por doenças genéticas chamadas de hemoglobinopatias, a doença falciforme é o exemplo de uma delas. Assim, com a hemoglobina afetada, o transporte de oxigênio para todo o corpo ocorre de forma insatisfatória, ocasionando anemia e dificuldade na circulação do sangue. É comum que ocorra entupimento dos vasos sanguíneos, o que leva a dores e a outras alterações em praticamente todos os órgãos do corpo.

A anemia falciforme ocorre quando a criança herda o gene para produzir a Hb S do pai e da mãe, resultando na forma Hb SS. Quando ela recebe o gene de apenas um dos pais, ela será apenas portadora do traço falciforme. Neste caso não apresentará a doença, podendo transmití-la para os filhos.

Essas três doenças são diagnosticadas pelo teste do pezinho.

 

EM ALTINÓPOLIS

Em Altinópolis a coleta do material para o teste do pezinho é realizada em todas as Unidades de Saúde da Família (Posto de Saúde), de segunda a sexta-feira, preferencialmente no período de manhã ou até às 13:00 horas.

O material deverá ser coletado entre o 3º e 5º dia de vida do recém nascido e será encaminhado ao Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto onde será analisado. Todos os resultados serão encaminhados para a médica geneticista da APAE de altinópolis, que irá comunicar a cada mãe mediante agendamento prévio orientado pela Unidade de Saúde do Bairro.

Para mais informações procure seu médico ou a Unidade Básica de Saúde do seu Bairro.

 

Hospital de Misericórdia de Altinópolis


 

Hospital de Misericórdia de Altinópolis
R. Cel. Joaquim Alberto, 421 - Centro - Altinópolis - SP
2019 - Hospital Misericórdia de Altinópolis® - Todos os Direitos Reservados©